terça-feira, 2 de abril de 2019

Neofobia Alimentar,


Ontem foi dia dedicado à atualização de conhecimentos. E de reencontros de colegas e amigos
Congresso APNEP 2019



quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Aleitamento Materno - A Nutrição do Amor


Aleitamento Materno - A Nutrição do Amor é uma publicação de Edite Sousa, da Unidade de Investigação e Desenvolvimento, Departamento de Alimentação e Nutrição, editada pelo Serviço Nacional de Saúde. 

sexta-feira, 7 de abril de 2017

7 de abril, dia mundial da saúde: o papel da alimentação na saúde mental das pessoas

Hoje, dia 7 de abril celebra-se o Dia Mundial da Saúde. Este ano, a Organização Mundial da Saúde elegeu como tema a Depressão. Pode consultar mais em Depressão: Vamos falar!” 
As perturbações do foro depressivo afetam mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Em Portugal, estas doenças representam a terceira principal causa de incapacidade, afetando cerca de 16,7% da população, principalmente mulheres.
Recentemente, a alimentação tem sido estudada como forma de prevenir e minimizar os danos causados pelas perturbações de foro depressivo. O projeto MooDFOOD, financiado pela Comissão Europeia, está a decorrer em 8 países europeus com mais de 1000 indivíduos, pretende avaliar, ao longo de 5 anos, os efeitos da alimentação, nomeadamente do Padrão Alimentar Mediterrânico, dos estilos de vida e da obesidade no desenvolvimento de depressão.
Mais uma vez, as frutas, os hortícolas, os cereais naturais, as carnes brancas, o peixe e laticínios com baixo teor de gordura, têm-se revelado eficazes no bem estar das pessoas. A “Dieta Mediterrânica” uma vez mais a promover saúde!

sexta-feira, 17 de março de 2017

Como comem os portugueses

Ontem foi um dia histórico para as Ciências da Nutrição em Portugal. Quase 40 anos depois do último Inquérito Alimentar Português, existem agora novos e mais precisos resultados. Não são muito animadores, mas abrem um vasto leque à melhor e mais efetiva intervenção.
Vejamos um pequeno resumo:

Tendo como referência a Roda dos Alimentos, os portugueses:

- consomem um pouco mais laticínios do que o máximo recomendado, sendo o leite consumido por crianças e adolescentes o principal contribuinte para este fator;

- consomem 3 vezes mais do que o máximo recomendado de carne, pescado e ovos, sendo as carnes vermelhas consumidas por adolescentes e adultos o principal contribuinte para este fator;

-  consomem muito menos leguminosas do que o máximo recomendado, sendo os adultos o grupo populacional que mais consome leguminosas, mas não passa dos mínimos recomendados;

- consomem quase metade dos cereais e tubérculos em relação ao máximo recomendado, sendo o lo maior contributo vindo das massas, arroz e batata;

-  consomem menos de metade dos hortícolas em relação ao máximo recomendado, sendo nas crianças e adolescentes onde mais se verifica esta prática;

-  consomem menos fruta do que o mínimo recomendado (em média 2 peças de fruta/dia, quando o mínimo são 3 peças de fruta/dia);

- consomem gorduras de acordo com as recomendações.

Mais informações aqui

sexta-feira, 10 de março de 2017

Os japoneses têm um segredo de longevidade!

E nós podemos seguir-lhes os passos!

Fato comprovado:

O Japão é o país com maior prevalência de pessoas que vivem BEM para além dos 100 anos!

Diferentes estudos apontam os hábitos alimentares da população japonesa na origem da saúde e bem estar da população, bem como  a atividade física ligeira e diária.

Eis o Guia Alimentar do Japão:


Curioso, quando comparado com a Roda dos Alimentos Mediterrânica:


Verificamos que por cá recomendamos:

- até quatro porções mais de cereais e equivalentes;
- menos uma porção de vegetais;
- menos meia porção de carne e equivalentes;
- mais três porções de fruta;
- a mesma porção de lacticínios!!!
- mencionamos a gordura de boa qualidade